Cirtuito Cascata e Montanha - 123 km

O que o Circuito Cascata e Montanha? 

Situado numa privilegiada região, tanto por beleza como por localização, o Circuito Cascata e Montanha proporciona uma experiência ímpar para o cicloturista.  


O viajante vivenciará experiências de contato com a natureza, seja através das diversas cascatas espalhadas ao longo do percurso, ou pelo ambiente predominantemente colonial, onde cultura, história e gastronomia típica fazem cada parada uma lembrança para se levar na memória.   

Localização

O circuito engloba as cidades de Rolante, Riozinho e São Francisco de Paula, localizado a aproximadamente 1.120 km de São Paulo e 120 km de Porto Alegre. 



Como seu traçado é circular, o final do trajeto será no ponto de partida, facilitando a logística para quem vai de carro. O caminho é formado por estradas secundárias, que passam por três municípios e totalizam aproximadamente 123 km. 



Seguem as distâncias e altimetrias:

1 - Rolante a Riozinho - 27 km.
Elevação acumulada: ascedente 1.178m, descendente 1.119m
Grau de dificuldade: alta
Onde dormir e comer?  
Rolante - Clique 
Riozinho - Clique



2 - Riozinho a Boa Esperança/Rolante - 26 km
Elevação acumulada: ascedente 1.665m, descendente 1.182m
Grau de dificuldade: difícil

Onde dormir e comer?
Boa Esperança - Clique



3 - Zona Rural de Rolante a São Francisco de Paula - 28 km.
Elevação acumulada: ascedente 756m, descendente 559m
Grau de dificuldade: média
Onde dormir e comer? 
São Francisco de Paula - Clique



4 - São Francisco de Paula a Rolante - 40 km.
Elevação acumulada: ascedente 1.150m, descendente 1.940m
Grau de dificuldade: alta
Onde dormir e comer? 
Rolante - Clique 



_________________________________________________________________________________

Altimetria Total

Acendente - 4.749m
Descendente - 4.800m

_________________________________________________________________________________

O que há para ver e sentir?

Na primeira etapa, no município de Rolante, o Cicloturista é convidado a conhecer um pouco dessa bela cidade, onde recebe seu “Manual do Circuito” e parte em direção à primeira das Cascatas que dão nome ao Circuito, passando também por diversas áreas de beleza, até chegar ao centro do município de Riozinho. 

Em Riozinho, a primeira sugestão de pernoite, podendo também “esticar” um pouco o pedal e pernoitar nas pousadas do interior. A cidade conta com diversos atrativos naturais, entre eles destacam-se o Parque Municipal do Conduto e a Cascata do Chuvisqueiro, cartão postal da cidade.

Seguindo a viagem atravessamos o Rio da Barrinha, voltando à Rolante, numa das localidades de maior destaque no percurso, Boa Esperança. Nessa comunidade italiana, encontra-se o CAMINHO DAS PIPAS, uma rota turística que merece ser conhecida em sua totalidade, pois diversas famílias que ali residem, mantém suas cantinas com degustação e venda de suco de uvas, vinho e outras delícias da gastronomia Italiana. Sugere-se o pernoite na Pousada que aí situa-se, bem próxima a Cascata das Três Quedas, com suas águas puras e cristalinas.

Seguindo viagem, chegamos à parte de maior esforço do percurso. Porém todo esforço possui recompensas e, nesse caso, o clima da serra Gaúcha e as paisagens dos Campos de Cima da Serra são um grande incentivo para o cicloturista. Após deliciar-se com as paisagens, chegamos na cidade de São Francisco de Paula, onde o cicloturista é convidado pernoitar e conhecer o Lago São Bernardo e o Parque das Cachoeiras, além de outras atrações que a cidade oferece.

Finalmente, na última etapa iniciamos a descida, rumo à Rolante, passando pela Localidade de Ilha Nova, comunidade alemã com uma cultura rica e acolhedora. Essa é a parte mais leve do trajeto, com uma extensão maior, porém em quase sua totalidade, descendo.

Estrutura 

O percurso é todo sinalizado com placas indicativas e setas. Há também um mapa, GPS e credencial.





Dicas:
  • Sempre reservar as pousadas.
  • Sempre levar água e lanches para o caminho, pois há trechos que não tem nada.
  • Faça sua inscrição pelo site: Clique

Segue algumas fotos que consegui através de algumas pesquisas:








Fonte:
http://cascatasemontanhas.com.br/
http://www.revistabicicleta.com.br/bicicleta.php?circuito_cascatas_e_montanhas_de_cicloturismo_autentica_hospitalidade_em_cenarios_de_sonho&id=4623535

Volta das Transições - 400 km

O que e a Volta das Transições? 

A “Volta das Transições” tem a proposta de apresentar um roteiro de cicloturismo pelos mais belos e remotos caminhos do interior de Minas Gerais, passando por zona da mata, serras, campos e florestas. 



O nome do percurso se deve a transição de vários ecossistemas florestais, por onde o cicloturista passará. Apesar de ser um roteiro para cicloturismo, permite a prática de outras atividades como caminhada, cavalgada, jeep tour ou motociclistmo. 

O trajeto prioriza estradinhas de terra que cortam pequenos vilarejos entre as montanhas, os mares de morros e alcançam famosos atrativos turísticos da Zona da Mata no sul de Minas Gerais. 

Localização

Cravada no Circuito Serras de Ibitipoca, tem seu início na cidade Santa Rita de Jacutinga - MG, que fica a uns 370 km de SP. Como seu traçado é circular, o final do trajeto será no ponto de partida, facilitando a logística para quem vai de carro. O caminho é formado por estradas secundárias, que passam por dez municípios e totalizam aproximadamente 400 km. 


Segue as distâncias e altimetrias:

1 - Santa Rita de Jacutinga a Rio Preto - 58 km.
Elevação acumulada: ascedente 865m, descendente 541m
Grau de dificuldade: alta
Onde dormir e comer? Clique



2 - Rio Preto - Olaria - Lima Duarte - 56 km 
Elevação acumulada: ascedente 563m, descendente 741m
Grau de dificuldade: alta
Onde dormir e comer? Clique 


3 - Lima Duarte - Pedro Teixera - Bias Fortes - 61,5 km 
Elevação acumulada: ascedente 1.018m, descendente 914m
Grau de dificuldade: difícil
Onde dormir e comer? Clique 



4 - Bias Fortes - St Rita de Ibitipoca - 49 km
Elevação acumulada: ascedente 1.009m, descendente 809m
Grau de dificuldade: altíssima
Onde dormir e comer? Clique 



5 - St Rita de Ibitipoca - Santana do Garambeu - Ibitipoca - 65 km
Elevação acumulada: ascedente 1.543m, descendente 1.335m
Grau de dificuldade: alta
Onde dormir e comer? Clique 



6 - Ibitipoca a Bom Jardim de Minas -  65 km
Elevação acumulada: ascedente 830m, descendente 881m
Grau de dificuldade: moderado
Onde dormir ecomer? Clique 


7 - Bom Jardim de Minas a St. Rita de Jacutinga - 45 km
Elevação acumulada: ascedente 1.186m, descendente 1.792m
Grau de dificuldade: Altíssima
Onde dormir e comer? Clique 

_________________________________________________________________________________

Altimetria Total

Acendente - 7.014m
Descendente - 7.013m

_________________________________________________________________________________

O que há para ver e sentir?

Como sempre aconselho, ao longo do percurso, não deixe de observar os usos e costumes das cidades: cada uma delas tem sua história e suas lendas, seus habitantes têm mais a nos contar do que imaginamos; a natureza se modifica a cada passo e as paisagens completam o cenário rico de belezas naturais que certamente o levarão a momentos de reflexão. 

Estrutura 

O percurso é todo sinalizado com placas indicativas e setas. Há também um mapa, GPS e credencial.

Dicas:
  • Sempre reservar as pousadas.
  • Sempre levar água e lanches para o caminho, pois há trechos que não tem nada.
  • Faça sua inscrição pelo site: Clique

Segue algumas fotos de uns amigos (Eros e Eli) que já fizeram:




























































Facebook: 

Fonte
https://depedaleuchegola.blogspot.com.br/2017/10/circuito-serras-de-ibitipoca-volta-das.html?showComment=1517249833194#c567553168674097541